G1 Mundo

União Europeia endurece regras para asilo ao aprovar reforma do Pacto de Migração do bloco

today10 de abril de 2024 2

Fundo
share close

A reforma, aprovada pelo Parlamento Europeu nesta quarta-feira (10), promete reduzir os prazos para procedimentos de segurança e asilo e aumentar as deportações para reduzir a imigração indesejada do Oriente Médio e da África, uma alta prioridade na agenda da UE.


Parlamento Europeu aprovou reforma do Pacto de Migração da União Europeia em 10 de abril de 2024. — Foto: Geert Vanden Wijngaert/AP



O Parlamento Europeu aprovou nesta quarta-feira (10) reformas para o Pacto de Migração e Asilo da União Europeia, que devem endurecer as condições para migrantes chegando à UE.

A reforma promete reduzir os prazos para procedimentos de segurança e asilo e aumentar as deportações para reduzir a imigração indesejada do Oriente Médio e da África, uma alta prioridade na agenda da UE.

O acordo também busca uniformizar o tratamento aos migrantes nos 27 países-membros da União Europeia visa dar aos governos dos países do bloco uma sensação de maior controle sobre as fronteiras.

Segundo a União Europeia, outros pontos da reforma são:

  • Estabelecer uma estrutura comum que lide com todos os aspectos do asilo e gestão da migração.
  • Tornar o sistema mais eficiente e mais resistente à pressão migratória.
  • Eliminar fatores de atração, assim como movimentos secundários.
  • Combater abusos e apoiar melhor os estados-membros mais afetados

Após oito anos de disputas entre os estados-membros da UE, as propostas de compromisso estabelecem um equilíbrio entre as obrigações dos países de chegada, como a Itália, e a ajuda dos destinos ricos, como a Alemanha.

No entanto, a reforma tem sido duramente criticada por diferentes grupos:

  • Os partidos anti-imigração, eurocéticos e de extrema direita alegam que a reforma não vai longe o suficiente para deter a migração.
  • Grupos de esquerda e ativistas dos direitos humanos criticaram a medida, que classificaram como um grande golpe aos direitos humanos.

A reforma no Pacto de Migração deverá ser ratificada ainda neste mês pelos 27 estados-membros. O novo texto teria um prazo de dois anos para ser implementado, embora analistas alertem que não se deve esperar grandes mudanças da noite para o dia.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

oea-aprova-resolucao-condenando-invasao-de-embaixada-do-mexico-pelo-equador

G1 Mundo

OEA aprova resolução condenando invasão de embaixada do México pelo Equador

A invasão, feita para prender o ex-vice-presidente equatoriano Jorge Glas, que havia sido condenado pela Justiça equatoriana, abriu uma crise diplomática sem precedentes entre os dois países. O México rompeu relações com Quito após o episódio. Na resolução aprovada por ampla maioria, a OEA exigiu que os dois governos iniciem um diálogo, "em conformidade com o Direito Internacional". O texto foi aprovado com 29 votos favoráveis e um contra, feito […]

today10 de abril de 2024 2

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%