G1 Santos

Vaidosa e apaixonada pelos filhos: saiba quem era a mulher assassinada por PM no interior de SP

today20 de maio de 2024 1

Fundo
share close

Josilene Paula da Rosa, a professora que foi morta ao lado dos filhos pelo ex-namorado policial militar, costumava dizer que a família morreria junto. Ao g1, uma parente contou que a mulher era extremamente preocupada com Gabriel, de 20 anos, e Arthur, de 12. “Ela dizia para a gente: ‘eu não quero morrer e deixar meus filhos, Deus o livre. Se eu morrer, meus filhos vão comigo’. Eles eram muito próximos”.

A familiar – que teve a identidade preservada – descreveu a professora como uma pessoa extremamente vaidosa e apaixonada pelos filhos. “Eram os três para tudo, ela cuidava e se preocupava muito com os meninos, arrumava cada um deles”.

De acordo com a parente, o primogênito de Josilene cursava Direito em uma faculdade na cidade vizinha, mas não deixou de morar com a família. Por isso, ele viajava todos os dias para estudar. “Gabriel idolatrava a mãe”, disse a familiar.



Caçula entre quatro irmãs, a mulher era carinhosamente chamada de ‘Lene’ na família. No entanto, era conhecida como “Jo” na escola em que trabalhava. Ela dava aulas de Artes e Música e, inclusive, foi homenageada por alunos durante o sepultamento.

Segundo a familiar, o sonho de Josilene era dar aulas. “Quando a gente era criança, brincávamos de escolinha. Ela sempre quis ser professora”, afirmou.

A família acredita que Josilene, Gabriel e Arthur deixaram um grande legado, pois sempre serão lembrados pela união e amor que tinham uns com os outros. Por isso, os parentes pedem para que fotos dos corpos das vítimas no dia do crime não sejam compartilhadas.

“Espalharam nas redes sociais, mas peço para quem tem, que apague. Postem fotos deles vivos, bem, porque essa é a imagem que a gente tem que guardar. A família não precisa ver foto do jeito que eles ficaram”, lamentou a parente.

Josilene Rosa e os filhos Gabriel e Arthur foram mortos a tiros em Apiaí (SP) — Foto: Redes sociais

Os assassinatos aconteceram na Rua Joaquim Fogaça de Oliveira, no bairro Jardim Araucária. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito invadiu a casa e matou a mãe com os dois filhos. Em seguida, fugiu de carro.

Durante a fuga, ele bateu o veículo em um guard rail na Rodovia Sebastião Ferraz de Camargo Penteado (SP-250), próximo de Guapiara (SP). O automóvel foi localizado por policiais, mas o homem segue foragido.

A suspeita é que o bombeiro cometeu os assassinatos por não aceitar o possível fim do relacionamento. Isso porque horas antes do crime, o casal teve uma discussão em que Josilene afirmou que tinham terminado.

A polícia faz buscas na região de Capão Bonito (SP), onde o bombeiro mora e tem familiares. Procurada, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP), informou que o caso é investigado pela Delegacia de Polícia de Apiaí e pela PM, por meio de Inquérito Policial Militar (IPM).

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

morador-faz-registro-impressionante-de-inseto-que-parece-uma-aranha;-veja

G1 Santos

Morador faz registro impressionante de inseto que parece uma aranha; VEJA

Um homem fez um registro impressionante de um opilião (ordem Opiliones) em uma cachoeira de São Vicente, no litoral de São Paulo. Segundo apurado pelo g1 com especialistas, apesar de ser um aracnídeo, o animal não é uma aranha e, sim, um 'parente dela'. Alexandre Guimarães Morais, de 45 anos, contou que havia acabado de chegar na Cachoeira Paratinga, na Área Continental, quando viu o opilião em uma pedra e […]

today20 de maio de 2024 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%