G1 Mundo

Vaticano, BID, ONU e países vizinhos: entenda a ajuda internacional enviada ao Brasil após chuvas no RS

today10 de maio de 2024 6

Fundo
share close

Ao todo, dos 497 municípios do estado, 435 apresentaram algum tipo de problema relacionado aos temporais, o que representa 87,5% das cidades gaúchas.

Nesse cenário, o Rio Grande do Sul tem recebido apoio de outros estados, do governo federal e também do exterior, por exemplo:

Em mensagem publicada em rede social, o Ministério das Relações Exteriores informou que está em contato com o comando militar responsável pelas ações das Forças Armadas no resgate das vítimas.



“O Itamaraty, por meio da Agência Brasileira de Cooperação, está canalizando ofertas de Estados e organismos internacionais de auxílio humanitário às vítimas das inundações, em estreita coordenação com o Comando Operacional Conjunto da Operação Taquari II”, publicou o ministério.

Sobe para 113 o número de mortes por causa da enchente no Rio Grande do Sul

Sobe para 113 o número de mortes por causa da enchente no Rio Grande do Sul

Saiba abaixo como se dá a ajuda internacional ao país em razão das enchentes no Rio Grande do Sul:

O dinheiro vai ser doado pelo departamento da Santa Sé destinado à caridade.

Segundo o presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), os recursos serão destinados à Regional Sul 3 da entidade, que abrange o estado do Rio Grande do Sul.

Papa Francisco menciona vítimas dos temporais no Rio Grande do Sul durante a missa dominical do Vaticano

Papa Francisco menciona vítimas dos temporais no Rio Grande do Sul durante a missa dominical do Vaticano

Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)

Segundo o BID, o auxílio vai se dar da seguinte maneira:

  • R$ 4 bilhões em linha de crédito para que os governos (federal e estadual) possam financiar contratos para obras de infraestrutura (saneamento e energia, por exemplo), desenvolvimento urbano e setor agrícola;
  • R$ 1,5 bilhões que poderão ser remanejados, de contatos já firmados, para obras no estado, medidas de proteção de empregos e apoio a áreas sociais;
  • R$ 3 milhões de ajuda humanitária.

Agência da ONU para Refugiados (Acnur)

De acordo com a Agência das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), a entidade já atua na distribuição de itens considerados de socorro (como colchões e cobertores), apoio de comunicação para as autoridades locais manterem contato com cidadãos de outros países e oferta de espaços para sem usados como abrigo.

Além disso, a agência da ONU infirmou que, nos próximos dias, também atuará no apoio às autoridades locais para emissão de documentos perdidos com as enchentes.

Após receber ofício do governo do Rio Grande do Sul, informando que a situação no estado está “grave”, o Uruguai decidiu ajudar o Brasil e disponibilizou diversos itens, entre os quais um helicóptero, um avião, drones e lanchas.

Helicóptero da Força Aérea do Uruguai emprestado ao Brasil para ajudar nas operações de socorro no Rio Grande do Sul — Foto: FAU/Divulgação

Inicialmente, o governo Javier Milei havia oferecido aeronaves, equipes de saúde, policiais e mergulhadores.

Somente em Porto Alegre, capital do estado, por exemplo, levantamento do último dia 6 indicava que cerca de 85% da população do município estava sem acesso a água potável.

Porto Alegre começa a construir corredor humanitário para a entrada de suprimentos básicos

Porto Alegre começa a construir corredor humanitário para a entrada de suprimentos básicos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

trens-batem-em-buenos-aires,-na-argentina

G1 Mundo

Trens batem em Buenos Aires, na Argentina

Veículos faziam parte da linha de metrô de superfície de San Martín, na capital argentina, e colidiram perto da estação de Palermo após um deles descarrilar. Serviços de emergência falaram de 60 feridos pelo choque. Colisão de trens deixa feridos em Buenos Aires Um trem da linha de metrô de superfície de Buenos Aires, na Argentina, se chocou com outro ao descarrilar na manhã desta sexta-feira (10). A batida ocorreu […]

today10 de maio de 2024 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%