G1 Mundo

Vaticano diz que governo chinês nomeou bispo de Xangai unilateralmente

today4 de abril de 2023 7

Fundo
share close

Caso confirmada, a mudança unilateral viola um pacto bilateral entre os dois Estados que determina a chancela do Vaticano para qualquer mudança do tipo.

A Santa Sé diz ter sido informada apenas “há alguns dias” da decisão da China de transferir o bispo Shen Bin de Haimen, na província de Jiangsu, para a diocese de Xangai. A AsiaNews, uma agência de notícias católica, disse que Shen foi nomeado pelo Conselho dos Bispos Chineses, que ele próprio dirige.

O conselho, controlado pelo Partido Comunista chinês, não é reconhecido pela Santa Sé.



O bispado de Xangai estava vago havia dez anos desde a morte do bispo Jin Luxian em abril de 2013.

A Santa Sé disse que o bispo auxiliar da cidade, Ma Daqin, deveria administrar a diocese, mas ele está em prisão domiciliar desde 2012, quando rejeitou publicamente a Associação Patriótica Católica Chinesa – o órgão comunista que governava a Igreja local.

O Vaticano disse ainda que só soube da mudança através da mídia.

As relações entre a Igreja Católica e o governo chinês já vinham estremecidas nos últimos meses. No início do ano, o Vaticano acusar a China de violar o acordo bilateral entre os dois países sobre a nomeação de bispos ao instalar um em uma diocese não reconhecida pela Santa Sé.

O pacto, renovado em outubro de 2022 pela segunda vez, foi uma tentativa de aliviar uma divisão de longa data na China continental entre fiéis leais ao papa e uma igreja oficial apoiada pelo Estado. Quando o acordo foi feito, pela primeira vez desde a década de 1950 ambos os lados reconheceram o papa como líder supremo da Igreja Católica.

A Embaixada chinesa ainda não quis se manifestar sobre o caso.

Em seu site, a diocese de Xangai disse que cerca de 200 pessoas compareceram à cerimônia de inauguração de Shen.

“O bispo Shen Bin disse que continuará a levar adiante a boa tradição de patriotismo e amor à Igreja Católica em Xangai (e) aderir ao princípio de independência e autogoverno”, declarou a diocese.

Apenas seis novos bispos foram nomeados desde que o acordo de 2018 foi fechado entre o Vaticano e a China. Os oponentes do acordo dizem que isso prova que o pacto não está produzindo os efeitos desejados. Eles também apontam para o aumento das restrições à liberdade religiosa na China para cristãos e outras minorias.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

governo-russo-denuncia-e-pede-prisao-de-mulher-suspeita-de-entregar-bomba-que-matou-blogueiro-militar

G1 Mundo

Governo russo denuncia e pede prisão de mulher suspeita de entregar bomba que matou blogueiro militar

Esse departamento do governo é responsável pela investigação e acusação de crimes graves ocorridos em território russo. "Ela (Darya) é acusada de cometer crimes sob o Artigo 205 do Código Penal Russo (ataque terrorista cometido por um grupo organizado, resultando na morte intencional de uma pessoa) e sob o artigo 222.1 (aquisição, armazenamento, porte e transporte ilegais de explosivos e artefatos explosivos em grupo organizado)", afirmou o Comitê Investigativo à […]

today4 de abril de 2023 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%