G1 Mundo

Vídeo de chefe do Hamas fugindo por túnel em Gaza é divulgado por Israel

today14 de fevereiro de 2024 3

Fundo
share close

O vídeo é de 10 de outubro, três dias após os ataques, e foi divulgado na terça-feira (13).

Após os ataques, Israel deflagrou uma operação militar na Faixa de Gaza que, segundo o Hamas, resultou em mais de 28 mil mortes.



Quem é Yahya Sinwar, o chefe do Hamas em Gaza, procurado por Israel

Quem é Yahya Sinwar, o chefe do Hamas em Gaza, procurado por Israel

Atribui-se a ele o planejamento da Operação Dilúvio de Al-Aqsa, em 7 de outubro, que infiltrou centenas de terroristas armados em território israelense.

Yahya Sinwar, que governa Gaza e foi o responsável pelo ataque a Israel, em um evento na Cidade de Gaza, em abril de 2022. — Foto: Adel Hana/ AP

O atual comandante do Hamas em Gaza passou 23 anos em prisões israelenses, condenado a quatro penas de prisão perpétua, pela morte de dois soldados israelenses e de quatro palestinos considerados espiões de Israel.

Foi libertado em 2011, com mais 1.026 prisioneiros palestinos, em troca do soldado israelense Gilad Shalit, sequestrado cinco anos antes pelo Hamas.

Aos 61 anos, Sinwar fala e escreve hebraico fluentemente e declarou que enquanto esteve preso, dedicou-se a estudar o inimigo.

Em 2018, durante as negociações para um cessar-fogo com Israel, ele redigiu, à mão e em hebraico, uma mensagem ao primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, com apenas duas palavras: “risco calculado”.

O premiê israelense concordou, então, em permitir a entrada de ajuda financeira regular do Catar a Gaza, em troca de uma trégua frágil com o Hamas, sem aceder, contudo, a outras exigências, como troca de prisioneiros e levantamento do bloqueio ao enclave.

“Temos que dar a oportunidade de reacender a resistência na Cisjordânia”, disse ele, criticando a gestão do presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas.

Os primeiros bombardeios das forças israelenses em Gaza, ainda em 7 de outubro, foram direcionados à casa e ao gabinete de Sinwar, sem atingi-lo.

A onda de assassinatos seletivos perpetrados por Israel, no início dos anos 2000, executou dois comandantes do Hamas: em 2002, o fundador do grupo, Ahmed Yassin, e em 2004, o seu sucessor, Abdel Aziz Rantissi.

Depois disso, os principais alvos, como Yahya Sinwar, passaram a se esconder em bunkers fortificados e raramente aparecem em público.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

presa-e-incomunicavel,-rocio-san-miguel-se-torna-o-mais-novo-alvo-de-maduro

G1 Mundo

Presa e incomunicável, Rocío San Miguel se torna o mais novo alvo de Maduro

A prisão de San Miguel reflete mais uma artimanha do regime num ano eleitoral em que María Corina Machado, a principal opositora de Maduro e franca favorita nas pesquisas de opiniões, está proibida de concorrer. Especialista em assuntos militares e diretora da ONG Control Ciudadano, a advogada e ativista de direitos humanos, de 57 anos, pretendia viajar para Miami com a filha Miranda, quando foi presa no aeroporto internacional de […]

today14 de fevereiro de 2024 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%