G1 Santos

Vídeo mostra aparição raríssima de cachorros-vinagre, espécie ameaçada de extinção

today17 de agosto de 2023 7

Fundo
share close

“É um animal raríssimo. Toda vez que ele é visto é uma festa, porque é um sopro de esperança para a espécie tão ameaçada”, disse, por nota, Stephanie Simioni, bióloga coordenadora da base do Onçafari, associação criada para o estudo e conservação da vida selvagem e da reserva.

Segundo a equipe do Legado das Águas, a espécie não era observada desde janeiro de 2017. A reserva privada tem 310 milhões de metros quadrados e está situado em uma área de três cidades: Juquiá, Miracatu e Tapiraí, no interior de São Paulo.

Os registros foram feitos entre maio e junho, porém, só foram divulgados após análise das imagens capturadas pelas ‘armadilhas fotográficas’, que funcionam por sensores infravermelhos [radiação eletromagnética] e de movimento — os equipamentos são acionados automaticamente quando os animais passam por eles.



O fotógrafo Luciano Candisani fez o último registro dos animais. O profissional usou uma técnica chamada ‘estúdio na mata’, que o permite registrar fotos em alta resolução por sensores de movimento. (veja foto abaixo)

Fotógrafo da Floresta Viva usou a técnica ‘estúdio na mata’ para registrar cachorros-vinagre em alta resolução, no Vale do Ribeira (SP) — Foto: Luciano Candisani/Legado das Águas/Divulgação

De acordo com o Legado das Águas, o nome dado é uma referência à coloração, um castanho avermelhado, como a do vinagre — alguns pesquisadores apontam que o nome vem do cheiro da urina.

Prima do lobo-guará, a espécie a menor e mais rara entre os canídeos [família de mamíferos carnívoros] brasileiros. Ela pesa de 5 a 8 kg e mede entre 57 e 75 centímetros, sendo 12 e 15 cm de cauda.

Nas imagens, é possível observar que a espécie tem orelhas redondas, corpo comprido e pernas curtas. Segundo a reserva, eles possuem membranas interdigitais, um tecido que une os dedos, conhecido como ‘pé de pato’.

A bióloga Stephanie explicou que a espécie é sociável e vive em bandos de dois a 12 cachorros-vinagre. “Suas presas são tatus, pacas, cutias, ratos, coelhos, gambás, quatis, lagartos teiú, cobras e aves terrestres. Mas, quando caçam em grupo, o que é uma estratégia vantajosa já que são pequenos, conseguem presas maiores, como veados, catetos, capivaras e até emas”, disse a especialista.

Cachorros-vinagre foram flagrados na maior reserva privada de Mata Atlântica do Brasil, no Vale do Ribeira (SP) — Foto: Legado das Águas/Divulgação

Hoje, o cachorro-vinagre possui populações distribuídas na Amazônia, Cerrado, Pantanal e Mata Atlântica. As principais ameaças à espécie são: desmatamento, diminuição de presas e a transmissão de doenças de animais domésticos.

Na Mata Atlântica, conforme dados divulgados pelo ICMBio, só há registros de cachorros-vinagre nos estados de São Paulo e Paraná, sendo que a população é estimada em pouco mais de 342 animais.

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

homem-e-encontrado-morto-com-as-maos-amarradas-e-um-saco-na-cabeca-dentro-da-propria-casa-no-litoral-de-sp

G1 Santos

Homem é encontrado morto com as mãos amarradas e um saco na cabeça dentro da própria casa no litoral de SP

Um homem, de 58 anos, foi encontrado morto no chão da própria casa, no bairro Sá Catarina de Moraes, em São Vicente, no litoral de São Paulo. Conforme apurado pelo g1, nesta quinta-feira (17), Hélio Wagner Nogueira estava com as mãos amarradas para trás e um saco na cabeça. De acordo com Boletim de Ocorrência (BO), vizinhos acionaram o primo da vítima e contaram sobre um forte cheiro vindo da […]

today17 de agosto de 2023 17

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%