G1 Mundo

Vitória ‘de lavada’ na Superterça prova que Trump tem as rédeas do Partido Republicano

today6 de março de 2024 8

Fundo
share close

Com o triunfo em 14 dos 15 estados, ele conquistou pelo menos 995 delegados e está perto de alcançar, ainda em março, o número mágico de 1.215 que o tornará oficialmente candidato republicano.

A mensagem essencial desta Superterça é a de que Trump controla o Partido Republicano e não apenas a sua base de partidários. Pode-se dizer que a legenda aderiu à ala MAGA (a sigla em inglês do movimento “Torne a América Grande Novamente”), populista, mais à extrema direita e leal ao ex-presidente.

Trump demonstrou, inclusive, desinteresse em atrair esta parcela de descontentes, formada essencialmente por eleitores da ala moderada do partido, de formação universitária, que praticamente foi engolida pelos republicanos da ala MAGA.



Como explicou a jornalista Heather Digby Parton, colunista do site de notícias Salon, o ex-presidente despreza o eleitor que diz que jamais votaria nele. “Ele deixou isso claro quando afirmou que o MAGA agora representa 96% do partido, que está se livrando dos ‘Romneys'”, numa alusão ao senador Mitt Romney, um de seus críticos.

O ex-presidente está mais forte do que em 2016, embora enfrente quatro processos, que somam 91 acusações criminais. A retórica periculosa, baseada em ódio, preconceito e mentiras, funciona como um ímã e atrai mais e mais seguidores.

Trump conseguiu derrubar, um a um, os republicanos resistentes. Impôs sua agenda ao partido. Afastou críticos e rivais, como a deputada Liz Cheney e o governador Ron DeSantis. Endossou rapidamente o presidente da Câmara, Mike Johnson, após uma tumultuada eleição. O Comitê Nacional Republicano agora é controlado por ele e tem entre seus integrantes a nora Lara Trump e o seu coordenador de campanha, Chris LaCivita.

O último bastião da resistência, o líder republicano no Senado, Mitch McConnell, revelou semana passada que não concorrerá ao cargo. Seu sucessor, com certeza, só emplacará com o aval de Trump.

Dentro do partido não se questiona se o ex-presidente repete as mentiras sobre fraudes nas eleições de 2020, se promete realizar a maior operação de deportação da História dos EUA, se elogia Putin, se ameaça os aliados da Otan, ou se refere-se aos imigrantes como vermes, usando os mesmos termos de Hitler.

A desculpa entre seus partidários é que Trump está sendo Trump. Não é mais preciso adequá-lo ao partido; o partido se adequou a ele. Os republicanos finalmente se renderam ao trumpismo.

Eleições nos EUA: O que é e qual a importância da Superterça

Eleições nos EUA: O que é e qual a importância da Superterça




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

chef-japones-encanta-e-assusta-turistas-ao-colocar-mao-no-fogo-para-preparar-pratos;-veja-video

G1 Mundo

Chef japonês encanta e assusta turistas ao colocar mão no fogo para preparar pratos; veja vídeo

Colocar a mão na massa (neste caso, no fogo) é o lema do chef de cozinha Toyo – que encanta e assusta quem visita seu restaurante, Izakaya Toyo, em Osaka, no Japão. Com bom-humor, o dono do estabelecimento recebe seus clientes, a maioria turistas, e coloca a mão em labaredas altas vindas de uma chapa de ferro, sem se machucar. A técnica não tem mistério, garante Toyo, que conta alternar […]

today6 de março de 2024 1

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%