G1 Mundo

YouTube demora cinco horas para derrubar vídeo em que americano que matou e decapitou o pai aparece logo após o crime

today31 de janeiro de 2024 7

Fundo
share close

O vídeo ficou no ar durante cinco horas, de acordo com o “New York Times”.

O YouTube confirmou que derrubou o vídeo na manhã de quarta-feira porque as imagens violavam a política do site. O canal do homem acusado do crime foi extinto. A plataforma de vídeos afirmou ao jornal que está monitorando os novos uploads para que as imagens não apareçam novamente.

O homem acusado foi preso na terça-feira. A polícia diz que é ele mesmo que aparece no vídeo.



Segundo a agência de notícias Associated Press (AP), o homem publicava textos em que atacava o governo e defendia a violência já há alguns anos. Em agosto de 2020, ele publicou um panfleto no qual tentava argumentar que pessoas nascidas após 1991 (o ano em que ele mesmo nasceu) deveriam fazer uma revolução sangrenta.

Ainda segundo a AP, o homem também reclamava muito de um processo judicial por uma demissão que ele perdeu e incentivava que as pessoas matassem membros de suas próprias famílias e funcionários públicos.

No vídeo que ele publicou após o assassinato do pai, ele afirmou que a vítima era um funcionário do governo federal por mais de 20 anos e o chamava de traidor do país.

Ele ainda fazia discursos com teorias conspiratórias sobre imigração, política fiscal, crimes urbanos e a guerra na Ucrânia.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

russia-e-ucrania-afirmam-ter-realizado-troca-de-quase-400-prisioneiros

G1 Mundo

Rússia e Ucrânia afirmam ter realizado troca de quase 400 prisioneiros

Na semana passada, um avião de transporte militar russo caiu e, de acordo com o governo do país, havia 65 soldados ucranianos a bordo que estariam sendo levados para uma troca como a desta quarta-feira. De acordo com a agência de notícias estatal RIA, a pasta disse que os Emirados Árabes Unidos participaram da intermediação do acordo. "Em 31 de janeiro, como resultado do processo de negociação, 195 militares russos […]

today31 de janeiro de 2024 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%